Programação

IV Jornada de Educação e Relações Étnico-Raciais

22 a 24 de novembro de 2016

Inscreva-se aqui.

Como parte das atividades anuais do Programa de Formação com Professores da Escola do Olhar, a Jornada de Educação e Relações Étnico-Raciais integra a programação do Museu de Arte do Rio dedicadas ao mês da Consciência Negra e vem sendo, desde sua primeira edição, um espaço para trocas e compartilhamento de experiências entre professores e educadores, comprometidos com práticas educativas desenvolvidas a partir da reflexão sobre sobre como a arte e a cultura podem contribuir para a construção de uma educação democrática, inclusiva, plural e sem racismo.

A programação da jornada é composta de oficina, apresentações de pesquisas, projetos e trabalhos em desenvolvimento ou já realizados em espaços escolares e não escolares de educação, além de palestras de convidados que dialogam com os campos da educação, cultura, arte, literatura, direitos humanos e história da África.

Programação completa

Terça-feira | 22 de novembro

> 13h - 16h | Oficina Práticas Artísticas Contemporâneas - Escrevendo as histórias esquecidas: do cordel ao livro, registrando a narrativa afro-brasileira
Jarid Arraes (SP)

Os participantes terão contato com técnicas da literatura de cordel, poesia e prosa, além de exercícios de escrita direcionados ao resgate e à expressão da história afro-brasileira que está na trajetória de cada um e na memória brasileira. Serão desenvolvidas atividades de produção literária, dicas de escrita e aprofundamento no cordel que servirão como ferramentas para que as questões étnico-raciais sejam abordadas nos debates e nas obras a serem desenvolvidas ao longo da oficina. Entre os personagens e temas, estão Tereza de Benguela, Dandara e Zumbi dos Palmares, histórias dos quilombos no Brasil, o combate ao racismo, a estética negra. Haverá também uma roda de leitura e discussão sobre as heroínas negras do Brasil em cordel.

Jarid Arraes é cordelista, escritora e autora do livro As lendas de Dandara. Criadora da Terapia Escrita e do Clube da Escrita Para Mulheres. Tem mais de 60 títulos publicados em literatura de cordel.

 

Quarta-feira | 23 de novembro

> 13h - 16h | Oficina Práticas Artísticas Contemporâneas - Escrevendo as histórias esquecidas: do cordel ao livro, registrando a narrativa afrobrasileira
Jarid Arraes (SP)

> 16h30min - 18h | Apresentação de comunicações de professores e pesquisadores, com o tema Educação e Relações Étnico-Raciais

> 16h30min - 16h45min | "Vou pesquisar sobre Demônio, Satã." - Possibilidades de desconstruir o preconceito contra as religiões de matrizes africanas | Eliane Almeida de Souza e Cruz

> 16h45min - 17h | Ubuntu: como o ensino de física a partir de uma perspectiva afrocêntrica poderia contribuir para a promoção da interculturalidade na educação? | Gabriela de Assis Costa Moreira  (graduada em física pela UERJ)

> 17h - 17h15min | O perfil de Zulmira: arte e a decolonialidade | Maria Elizabeth Batista Moura Diniz Campos (graduada em pedagogia pela UFRJ/professora do Colégio Pedro II)

> 17h15min - 17h30min | Educação e relações étnico-raciais no MAR: entre museu e território | Grupo de trabalho “Eu, a cidade e o outro” - Bruna Camargos (mestranda em história social – PUC/Educadora de Projetos no Museu de Arte do Rio – MAR); Karen Aquini (mestranda em estudos contemporâneos das artes – UFF/educadora de projetos no MAR); Pâmela Carvalho (graduanda em história – UFRJ/educadora plena no MAR); Diego Xavier (graduado em história – UFF/Educador no MAR); Priscilla Souza (graduanda em Filosofia – UFRJ/educadora no MAR); Geancarlos Barbosa (bacharel em artes plásticas – UFBA/educador no MAR); Jandir Junior  (graduado em artes visuais – UFRJ/educador no MAR); Camila Iolanda (graduanda em produção cultural – UFF/educadora estagiária no MAR) e Jade Helena (graduanda em Letras – UFF/educadora estagiária no MAR)

> 17h30min - 17h45min | Devotos e Museu do Negro (RJ). Provas de existência e histórias dos escravos afro-brasileiros: os usos deste acervo por seus visitantes. | Anatacha Sczesny Lochi (pós-graduada em educação museal/pesquisadora independente);  Selma Maria da Silva (doutoranda PPFH-UERJ/professora do ISERJ/membro da Irmandade de Nossa Senhora do Rosário e São Benedito dos Homens Pretos)

> 17h45min - 18h | Debate

> 18h - 18h30min | Coffee break

> 18h30 - 20h30 | Palestra: Perspectivas teóricas e o ensino de história da África: do pós-colonial à translocalidade, com Regiane Augusto de Mattos (PUC-Rio).
Regiane Augusto de Mattos é professora de história da África do Departamento de História da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). Possui mestrado e doutorado em história social pela Universidade de São Paulo (2006, 2012). Tem experiência na área de história da África, atuando principalmente nos seguintes temas: África Oriental, islamismo, história de Moçambique e das conexões culturais entre as sociedades do Oceano Índico.

 

Quinta-feira | 24 de novembro

> 13h às 16h | Oficina Práticas Artísticas Contemporâneas - Escrevendo as histórias esquecidas: do cordel ao livro, registrando a narrativa afro-brasileira.
Jarid Arraes (SP)

> 16h30min - 18h | Apresentação de comunicações de professores e pesquisadores, com o tema Educação e Relações Étnico-Raciais

> 16h30min - 16h45min | Conscientizar para desfolclorizar | Monica Aniceto Barros (graduada em letras pela UERJ/professora da Escola Municipal Embaixador Hurtado) e Juliana Angelo M. de Oliveira (graduada em sociologia pela UERJ/professora da Escola Estadual Presidente João Goulart)

> 16h45min - 17h | "Solta esse black": fechamento, beleza e empoderamento no cotidiano escolar | Pâmela Souza da Silva (mestranda em educação pela UERJ/professora da Escola Municipal Levy Miranda)

> 17h - 17h15min | O desafio do passinho – Uma forma de expressão corporal e sociocultural | Hugo Oliveira (Mestrando pela UFF)

> 17h15min - 17h30min | “Da perseguida à pussy” – Reflexões sobre funk e escola | Mirian Alves Ferreira (mestre em relações étnico-raciais, CEFET RJ, professora Doc I Rede Pública de Ensino Estadual)

> 17h30min - 17h45min | Procurando nossas raízes: Obax na primeira infância | Karine Veiga (magistério pelo CEN/professora de educação infantil do EDI Irmã Margarita Alarcon) e Carolina Sousa (graduada em letras -português/inglês- pela UFRJ e em pedagogia pela UERJ, especialista em educação infantil e desenvolvimento pela AVM - Cândido Mendes/professora de educação infantil do EDI Irmã Margarita Alarcón)

> 17h45min - 18h | Debate

>18h - 18h30min | Coffee break

> 18h30min - 20h30min | Conferência de encerramento: As lutas antirraciais e seus impactos na educação, com Amilcar Pereira (UFRJ).
Amilcar Pereira é doutor em história pela UFF, com pós-doutorado em educação e história pela Columbia University (Nova York, EUA). Professor da Faculdade de Educação e do Programa de Pós-Graduação em Educação da UFRJ.