Exposições anteriores

Pernambuco Experimental

Pernambuco Experimental traça um panorama da produção da arte experimental no estado entre as décadas de 1900 e 1980, quando Pernambuco foi palco de investigações artísticas que romperam fronteiras de linguagens e regionalismos. Com curadoria de Clarissa Diniz e Paulo Herkenhoff, a exposição ocupará 600 m² do MAR com cerca de 450 obras – entre pinturas, desenhos, fotografias, vídeos, músicas, performances e documentos desse período. Na programação estão previstos ainda uma mostra de filmes, um ciclo de debates e o lançamento de um livro.

A exposição integra uma tríade de mostras sobre importância da produção artística no estado, que teve início com Pernambuco Moderno (Instituto Cultural Bandepe, Recife, 2006), se desenvolveu em Zona Tórrida (Santander Cultural, Recife, 2012), e se complementa com Pernambuco Experimental. Com essa montagem, o MAR pretende apresentar essa significativa experimentação ao público brasileiro e internacional a partir de um rico apanhado do que foi esse período histórico para a arte pernambucana.

Desde o princípio do século XX, em resposta ao processo de industrialização e internacionalização o qual atravessava a economia local, artistas passaram a produzir conectados com os desafios e debates da cena internacional da arte. Poetas, pintores, fotógrafos, cartunistas, arquitetos, dramaturgos, editores e designers foram alguns dos responsáveis por essa efervescência cultural que ficou evidente em revistas, congressos, textos e obras. Com a atuação de nomes como Vicente do Rego Monteiro, Cícero Dias, Joaquim Cardozo, João Cabral de Melo Neto, Aloísio Magalhães, Gastão de Holanda, O Gráfico Amador, Hermilo Borba Filho, José Cláudio, Jommard Muniz de Brito, Paulo Bruscky, Daniel Santiago, Montez Magno, grupo Vivencial Diversiones, grupo Ave Sangria e Lula Cortes, entre tantos outro, é possível vislumbrar um riqueza experimental que, sobretudo nas décadas de 50, 60 e 70, encontra um momento de profícua radicalidade. 

Pernambuco Experimental coloca em evidência a inseparável conexão entre a história e o contemporâneo, cujas implicações precisam ser constantemente pensadas e relidas. Para reforçar o conteúdo da mostra, um livro homônimo será lançado por meio de projeto apresentado ao Funcultura, com o apoio do Governo de Pernambuco. Fartamente ilustrado e com ensaios inéditos dos curadores da exposição, críticos convidados e artistas pernambucanos, o livro se constitui como um documento fundamental sobre a história da arte do estado. Com projeto gráfico de Raul Luna, a obra bilíngue (português e inglês) será também uma vitrine do caráter experimental das artes gráficas do estado, que se estende à contemporaneidade por meio de um design arrojado e de notável consciência espacial.

Artistas

Abelardo da Hora | Alexandre Bérzin | Aloisio Magalhães |  Arnaldo Tobias |  Ave Sangria | Benício Dias | Acácio Gil Borsoi | Cícero Dias |  Daniel Santiago | Debora do Rego Monteiro |  Emílio Cardoso Ayres |  Equipe Bruscky & Santiago |  Flaviola | Francisco Du Bocage | Gilberto Freyre | Ionaldo Cavalcanti | João Cabral de Melo Neto | Joaquim Cardozo | Joaquim do Rego Monteiro | Jomard Muniz de Britto| José Cláudio | Josué de Castro | Kátia Mesel |  Ladjane Bandeira |  Lailson |  Leonhard Frank Duch | Luiz Nunes |  Lula Cardoso Ayres | Lula Côrtes | Manuel Bandeira | Marconi Notaro | Montez Magno | Nelson Ferreira | Nuvem 33 | O Gráfico Amador | Paulo Freire | Paulo Bruscky | Phetus | Pierre Verger | Raul Córdula | Roberto Burle Marx | Silvio Hansen | Tiago Amorim | Unhandeijara Lisboa | Vicente do Rego Monteiro | Vivencial Diversiones | Wilson Carneiro da Cunha|  Ypiranga Filho
 

  • Foto: Rafael Adorjan

  • Foto: Rafael Adorjan

  • Foto: Rafael Adorjan

  • Foto: Rafael Adorjan

  • Foto: Rafael Adorjan

  • Foto: Rafael Adorjan

  • Aloisio Magalhães Tobogã, 1979 Cartema Coleção Mamam

  • Daniel SantiagoBiscoito Inglês, Cream Cracker Confiança, Mingau de Maizena, Picadinho de Carne, Pudim de Chocolate, Pudim de Coco, Shake Morango, Sucrilhos, 1978Arte correio a partir de embalagem de produto alimentício

  • Daniel Santiago O Brasil É Meu Abismo, 1982 Fotografia (registro de performance) e cartaz . Texto de Jomard Muniz de Britto

  • Montez Magno Série Cidades Imaginárias, 1972 Fotografia

  • Gilberto Freyre e/and Lula Cardoso Ayres, s.d. Fotografia Coleção Fundação Gilberto Freyre

  • Fotos diversas da banda, 1973 Fotografia Coleção Lailson

  • Raul Córdula AESTÉTICAÉODEFEITODOARTISTAODEFEITOÉAESTÉTICASOCIAL, 1981 Fotografia (registro de intervenção em outdoor/)