Exposições anteriores

VONTADE CONSTRUTIVA na Coleção Fadel

Vontade Construtiva na Coleção Fadel dá continuidade à participação da família Fadel no debate cultural brasileiro, oferecendo ao público a experiência de sua coleção. A exposição apresenta caminhos do ideário construtivo configurados no Brasil, por pesquisas individuais e movimentos coletivos, desde as primeiras aproximações das vanguardas artísticas europeias nas décadas iniciais do século XX, quando a geometria era usada como indício da razão humana e modo de ordenação da realidade, até os seus desdobramentos entre os anos 1960 e 1980, quando o experimentalismo incorporou a questão sociopolítica, o conceitualismo e a revisão do modernismo. Um instante especial nesse processo aconteceu após a Segunda Guerra Mundial, com a adoção do abstracionismo geométrico como linguagem artística universal. Outro momento crucial foi constituído pelas diferentes práticas do concretismo na década de 1950, pautadas no caráter não representativo da arte, na matemática e na lógica industrial, pretendendo rever os parâmetros artísticos e redesenhar o ambiente social, que produziram obras e debates que culminaram na dissidência neoconcreta. Em paralelo, são destacadas pesquisas individuais que interpretaram livremente o construtivismo, em diálogo com outras vertentes artísticas e tradições culturais.


Ismael Nery | Duas figuras, c.1928
óleo sobre cartão colado em madeira |  36 x 28 cm | Coleção Hecilda e Sérgio Fadel

Artistas

Abelardo Zaluar | Abraham Palatnik | Aleijadinho, Antônio Francisco Lisboa | Alfredo Volpi | Almir Mavignier | Aluísio Carvão | Amilcar de Castro | Anatol Wladyslaw | Anita Malfatti | Anna Maria Maiolino | Antonio Dias | Antonio Gomide | Antonio Maluf | Antônio Manuel | Arcangelo Ianelli | Arnaldo Ferrari | Arpad Szenes | Arthur Luiz Piza | Ascânio MMM |Belmiro de Almeida | Bruno Giorgi | Celso Renato | Cícero Dias | Danilo Di Prete | Décio Vieira | Di Cavalcanti | Dionísio del Santo | Eduardo Sued | Emanoel Araújo | Franz Weissmann | Geraldo de Barros | Heinz Kühn | Hélio Oiticica | Hércules Barsotti | Hermelindo Fiaminghi | Iberê Camargo | Ione Saldanha | Ismael Nery | Ivan Serpa |  Jacques Douches | João José Costa | Joaquim do Rego Monteiro | Joaquim Tenreiro | John Grasz | José Pancetti | José Resende | Judith Lauand | Kazmer Féjer | Leon Ferrari | Leopoldo Raimo | Leyla Perrone | Lothar Charoux | Luiz Sacilotto | Lygia Clark | Lygia Pape | Manoel Messias | Maria Helena Andrés | Maria Helena Vieira da Silva | Maria Leontina | Marília Giannetti Torres | Mário Silésio | Maurício Nogueira Lima | Mestre de Piranga | Millor Fernandes | Milton Dacosta | Mira Schende l Montez Magno | Norberto Nicola | Paulo Roberto Leal | Raul Porto | Raymundo Collares | Ronaldo do Rego Macedo | Rubem Ludolf | Rubem Valentim | Samsom Flexor | Sergio Camargo | Tarsila do Amaral | Tomie Ohtake | Tunga | Ubi Bava | Vicente do Rego Monteiro | Victor Brecheret | Vieira da Silva | Waldemar da Costa | Waltercio Caldas | Wanda Pimentel | Wega Nery | Willys de Castro

Curadoria

Paulo Herkenhoff, Roberto Conduru

Veja algumas imagens em 3D da exposição:

Ver no site original



Ver no site original



Ver no site original



Ver no site original



  • Foto: Thales Leite.

  • Foto: Thales Leite.

  • Antonio Dias | Composição abstrata, c.1972​; acrîlica sobre tela | 50 x 69 cm | Coleção Hecilda e Sérgio Fadel

  • Maria Helena Vieira da Silva | Le lancier (Bicho), 1940; óleo sobre tela colado em cartão | 26,5 x 35,5 cm | Coleção Hecilda e Sérgio Fadel

  • Samson Flexor | Composição, 1947; óleo sobre tela | 50 x 61 cm | Coleção Hecilda e Sérgio Fadel

  • Ismael Nery | ​Duas figuras, c.1928;​ óleo sobre cartão colado em madeira | 36 x 28 cm | Coleção Hecilda e Sérgio Fadel

  • Willys de Castro | Pintura 174: ritmos coplanares, 1956; tinta industrial s/ aglomerado | 69 x 69 cm | Coleção Hecilda e Sérgio Fadel

  • Ascânio MMM | ​Sem tîtulo, c.1972​; óleo sobre madeira | 88,5 x 39 x 39 cm | Coleção Hecilda e Sérgio Fadel

  • Ivan Ferreira Serpa | Pintura nº 97, 1957; óleo sobre tela | 70,3 x 70,2 cm | Coleção Hecilda e Sérgio Fadel

  • Raymundo Collares | Gibi, 1969; 42,7 x 42,8 cm | Coleção Hecilda e Sérgio Fadel

  • Foto: Thales Leite.

  • Foto: Thales Leite.

  • Foto: Thales Leite.

  • Foto: Thales Leite.